Neurociência, música e matemática

16 mar

Estava colocando em dia as novidades musicais junto com o Marquinho e, de repente, me pintou uma dúvida! O que será que acontece com o cérebro quando a gente ouve uma música ou quando a gente toca uma música????

Fui pesquisar e descobri que o cérebro acende quase como se estivesse cheio de fogos de artifício! Como saber disso? Bom, nas últimas décadas alguns neurocientistas começaram a analisar as funções cerebrais em tempo real enquanto alguma pessoa realiza alguma tarefa.

Utilizando aparelhos de ressonância magnética, tarefas como ler, escrever, resolver problemas de matemática apresentam diferentes partes do cérebro piscando, demonstrando atividade. Nesse sentido, quando se trata de um músico tocando, múltiplas áreas do cérebro são ativadas simultaneamente, processando um monte de informações.

Isso acontece porque tocar um instrumento envolve praticamente todas as áreas do cérebro de uma só vez, principalmente as áreas visual, auditiva e motora. E, como todo exercício, a prática disciplinada e estruturada de tocar faz com que essas funções do cérebro fiquem cada vez mais ágeis, permitindo-nos aplicar essa agilidade em outras atividades. Legal né?

Além disso, tocar um instrumento combina a área de linguagens e cálculos matemáticos que, inclusive, achei uma animação super legal sobre música e matemática, dá só uma olhada:

Legal , né? Até já tinha falado sobre esse tema em outro post, olha só:

https://viagensdalaura.wordpress.com/2011/04/28/musica-e-matematica/

Fiquei até com vontade de aprender um instrumento… :) To procurando o meu! E vocês? Me contem!

Bjkas

Lau

Venenoso ou peçonhento?

5 mar

 Oi gente! Tudo bem com vocês?

Faz muito tempo que não nos falamos, não é verdade? Pois bem! Nesse meio tempo, aproveitei bastante as férias e visitei vários parques diferentes, afinal, como vocês sabem, adoro bichinhos!  :)

E estive pensando… é preciso ter cuidado com alguns deles, como por exemplo, cobras, aranhas, escorpiões e até, vejam só, sapos!!!! Isso porque esses animais podem ser venenosos ou peçonhentos.

Mas qual será a diferença entre eles?? Bem, fui pesquisar um pouco e descobri que  os peçonhentos são aqueles que possuem glândulas de veneno que se comunicam com dentes, ferrões ou aguilhões, por onde o venenopassa ativamente, ou seja, possuem um mecanismo que os permite injetar sua peçonha no organismo de outro animal. Exemplos bem comum são algumas cobras.

Já os venenosos são aqueles que têm toxinas que fazem mal mas não têm nenhum aparelho que injete esse veneno. Por isso, dependem do contato  para a liberação da toxina, como no caso de alguns sapinhos.

Olhem só este que encontrei:

Phyllobates terribilis

 

Esta rã, tão lindinha, chamada Phyllobates terribilis, é uma das mais venenosas do mundo e também vive na Amazônia. Para se ter uma idéia do veneno, galinhas e cães que entraram em contato com um papel toalha onde a rã andou, morreram. O veneno dela provém de insetos venenosos que fazem parte de sua dieta. Isso explica porque ao longo do tempo em cativeiro, o P. terribilis perde lentamente seu veneno. Para se ter uma idéia do poder letal do veneno, dois décimos de micrograma desta toxina pode matar um humano em poucos minutos. Cada rã adulta contém 200 microgramas em sua pele.

Os índigenas pegam estas rãs com muito medo e passam as pontas das flexas nas costas delas. Depois de esfregadas, as flexas ficam letais por mais de dois anos. Assim eles podem caçar macacos e outros animais com mais facilidade.  Que coisa, não?

Mas nem sempre os venenos dos animais são tão ruins assim. Existe, por exemplo, um remédio para problemas de hipertensão desenvolvido a partir do veneno de uma jararaca. Então os venenos podem sim, ser uma substância do bem pra gente.

E lembrando que os animais não são maus por conta disso, apenas têm nesses venenos sua forma de defesa. ;)

E olhem só que legal esse video com uma animação sobre o tema. Está legendado em português e vale a pena assistir :D

Bom, é isso, pessoal! 

BJKS

LAU

Venha para a 67ª Reunião Anual da SBPC – UFSCar – São Carlos

6 fev

“Luz, Ciência e Ação”. É este o tema central definido para a 67ª. Reunião Anual que acontecerá entre os dias 12 e 18 de julho de 2015 no campus da Universidade Federal de São Carlos, em São Carlos, SP. O tema escolhido é alusivo ao Ano Internacional da Luz, que em 2015 será celebrado em diversos países, por decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em reconhecimento à importância das tecnologias associadas à luz na promoção do desenvolvimento sustentável e na busca de soluções para os desafios globais nos campos da energia, educação, agricultura e saúde.

Mais informações em: http://www.sbpcnet.org.br/saocarlos/home/

Carl Von Linné ordenando a natureza

23 mai

Linnaeus Warhol_4 square_resized

 

Oi gente, td bem? Vocês já se perguntaram por que a ciência classifica os seres vivos?

Bem, ao classificar e agrupar esses organismos podemos dar um pouco de ordem ao mundo aparentemente caótico da natureza. Mas além de classificar, é preciso organizar um sistema que permita hierarquizar todos estes grupos e foi exatamente o que fez Carl Linnaeus, ao criar o sistema de nomeação que utilizamos até hoje. Este sistema é conhecido como o sistema binomial , em que para cada uma das espécies. é dado um nome do gênero seguido de um nome específico (espécie), , com os dois nomes sendo em latim. Por exemplo, nós, os Homo sapiens . Homo é o gênero que inclui os humanos modernos e espécies estreitamente relacionadas , como o Homo neanderthalensis ( neandertais ) .

Linnaeus nomeou mais de 12.000 espécies de plantas e animais , embora algumas tenham sido renomeadas, porque sabemos mais sobre eles agora. Linnaeus publicou muitos livros usando o seu novo sistema de classificação e os seus dois livros mais famosos , Species plantarum (1 ª edição de 1753 ) e Systema naturae ( 10 ª edição , 1758), ainda são usados por cientistas como base para nomeclatura científica até hoje.

Systema_Naturae_cover

 

Buscando mais informações achei esse vídeo bem bacana da Khan Academy. Ele explica direitinho como esse sistema funciona.

Aqui seguem dois links bem bacanas com mais informações sobre o Linneus:

The Linnean Society of London

Coimbra Herbarium

Bom, por hj é só gente. Espero os comentários!

BJOKS

LAU

 

 

Você sabe o que é o “Fuego”?

15 mai

Oi gente, td bem?

Ando um pouco sumida, né? Mas essa vida de estudante está acabando comigo…rsrsrs.

Bem, outro dia fui fazer um churrasco com meus amigos do colégio e pintou uma dúvida: O que é o fogo?

 

fogo

 

Bom, pesquisando o tema para entender melhor acabei trombando com um programa de ciência argentino super bacana, chamado Proyeto G. Tirei todas as dúvidas, dei muitas risadas e aproveitei para treinar meu espanhol :) Dá só uma olhada para ver como é legal:

 

Legal, né? Agora eu já sei tudinho sobre o fogo, ou melhor, “fuego”…rsrsrs. O programa é produzido por um canal educativo do governo argentino chamado Encuentro. Para assistir outros episódios do Proyeto G é só clicar na figura abaixo:

ver

 

Espero que tenham gostado da dica pessoal. Agora que sei tudo sobre o fogo, bora combinar mais um churrasco com o pessoal da minha sala, Pati, Marquinho e quem mais aparecer :)

BJOKAS

LAU

 

Gente como água ou água como gente???

11 out

Oi pessoal, td bem?

Que saudade que eu fico de vcs!!!! :) Mas sabe como é, tô estudando muito pro vestibular, afinal quero ser uma super cientista como a minha tia :)

Bom, entrei aqui hoje pq fiquei intrigada. Calm, eu explico!!!

Me passou uma pergunta bem doida pela cabeça, como a gente seria se tivesse as propriedades da água? Tá, vão dizer que nosso corpo tem mais de 70% de água e tals, mas já pensou ser água de verdade?!?!?! Bom, a partir dessa dúvida surgiu outra, só que inversa: E se a água se comportasse como gente?!?!?!?! Bom, obviamente só usando a imaginação para responder essas perguntas,  e foi o que o pessoal do vídeo aqui embaixo fez!!!! Imaginaram a água como uma pessoa e, além disso, uma pessoas fazendo terapia. Dá uma espiada:

 http://d31lswsn1fcyhi.cloudfront.net/encoded_videos/16341/999ae925be124f150de202e01d27d42060f7e4fb.mp4?1356998400

Bacana né?!?! Eu sempre digo, nossa imaginação pode tudo.

Até mais gente, em breve trago novidades.

BJKS

LAU

O incrível homem que calculava

15 mar

Oi gente, td bem?

Bom, estava quebrando a minha cabeça com uns problemas de matemática bem difíceis e estava pegando uma baita de uma birra com essa coisa de cálculos, equações e tals. Mas isso era um problema bem sério, como me explicou minha tia Clau, afinal, pra ser uma boa cientista eu preciso ser boa de matemática também!

Foi então que meu super avô me deu um livro super bacana, chamado “O Homem que Calculava”, do Malba Tahan:

O_HOMEM_QUE_CALCULAVA_1292760667P

Esse livro é demais. Ele conta as aventuras de um incrível matemático persa e de como ele resolvia os problemas mais complicados usando seu conhecimento dos números. Bom, depois descobri outros livros incríveis do mesmo autor, o Malba Tahan, que na verdade era um pseudônimo do Julio Cezar de Mello e Souza. Para saber um pouco mais sobre ele é só entrar no link abaixo:

MALBA TAHAN

Bom, tb achei um vídeo bem bacaninha com um trecho do livro. É uma animação bem diverdida :)

Espero que gostem! Estou esperando os comentários ;)

BJOKS

LAU

 

 

Mulheres Cientistas

8 mar

Oi gente, td bem?

Hoje é o o Dia Internacional da Mulher e eu não poderia deixar uma data tão importante passar batida!!! Por isso,  resolvi retomar um tema que eu A-D-O-R-O: As mulheres na ciência :)

Para isso vou falar um pouquinho de uma cientista da qual sou uma super fã a Dra. Jane Goodall, essa da foto aí de baixo:

jane

Ela é etóloga, primatóloga e antropóloga e dedicou grande parte de sua carreira pesquisando o comportamento dos chimpanzés.  Durante o tempo que passava nas florestas em contato direto com esses animais, ela provou que os chimpanzés compartilham muito mais coisas com os seres humanos do que simplesmente uma grande parte do material genético.

Mas tem muito mais coisas interessantes na carreira dessa super cientista! Além de manter suas pesquisas — que renderam diversos prêmios científicos — ela também tornou-se uma super ativista  da conservação do meio ambiente e dos direitos humanos. Devido a isso ela ganhou   o título de Mensageira da Paz da ONU. Atualmente ela dedica-se ao seu instituto  e roda por todo o mundo participando de conferências e discutindo novas possibilidades para um mundo melhor :)

Bom, achei uma entrevista bem bacana dela. Dá só uma olhada:

Para conhecer mais sobre o Instituto e sobre o trabalho dela é só entrar no link abaixo:

the Jane Goodall Institute

Ahh!!!! Aproveitando essa data tão especial, aproveite para dar uma relembrada no post sobre outra suuuuuper cientista:

Madame Curie

Espero que tenham gostado! Tô ansiosa para ver os comentários :)

BJOKS

LAU

Um oásis no meio do canavial

1 mar

Oi pessoal, td bem?

Bom, hoje meu post é sobre um lugar fantástico que eu conheci durante uma atividade de educação ambiental lá da minha escola. O nome desse lugar é Estação Ecológica de Jataí e fica em uma cidade chamada Luiz Antônio, no Estado de São Paulo. Bem, mas você deve estar se perguntando o que é uma Estação Ecológica, né? Então vamos lá, as estações ecológicas são Unidades de conservação de proteção integral, ou seja, nada, mas nadinha mesmo pode ser retirado lá de dentro. Além disso, a entrada de pessoas também é restrita, e isso só ocorre em atividades de educação ambiental — como a da minha escola — ou em atividades de pesquisa.

jataí

A área total do Jataizão — como o pessoal mais antigo de lá chama — é de 9.074,63 hectáres, o que representaria mais ou menos uns 10 mil campos de futebol. A área era uma antiga fazenda de café e de gado e, posteriormente, foi transformada em área de preservação. A vegetação que cobre toda essa área é composta por cerrado — principalmente o chamado cerradão –, matas ciliares e áreas alagáveis. Os pesquisadores que encontramos por lá disseram que é justamente pela existência desses diferentes ambientes que a estação ecológica apresenta uma biodiversidade tão grande. Lá no Jataí tem onça-parda, jaguatirica, lobo-guara, tamanduá-bandeira e um montão de outros animais. O jataí também tem uma grande quantidade de lagoas marginais que servem como criadouros de peixes e milhares de insetos como essa borboleta que gostou da minha mão :)

borboleta

O mais incrível é que essa baita matona fica em uma região onde quase toda a paisagem é dominada pela monocultura de cana, o que acaba trazendo muitos problemas para própria existência do Jataí.

Bom, andei dando uma pesquisada e descobri que existem mais de 200 trabalhos científicos publicados sobre as pesquisas realizadas nessa estação ecológica, é só dar uma procurada com o buscador que vocês podem achar. Ah, tb descobri que além de ser uma área com uma riqueza ambiental tão grande, ela tb tem muitos aspectos históricos bacanas, como por exemplo a história do Dioguinho, que era uma espécie de cangaceiro que atuava por lá no final do séc. XIX, é esse da foto aí embaixo:

DIOGUINHO DIOGO DA ROCHA FIGUEIRA

Durante o nosso passeio por lá até visitamos a chamada “Cruz do Diogo” que o pessoal mais antigo de lá explicou que é onde está enterrado o irmão do Dioguinho — morto em um confronto com a polícia. Além dessa história, tb conhecemos as ruínas do Porto Jataí, que  fica na beira do rio Mogi-guaçu e sevia para as barcas à vapor que transportavam café se abastecerem. Nossa…mas tem muito mais história, os pesquisadores disseram que quem as contou foram dois antigos moradores de Lá, o Seu Horácio e o Tiãozinho, mas os dois já não estão mais vivos, uma pena, gostaria muito de ter conversado com eles, afinal o pessoal disse que eles conheciam aquilo como a palma da mão deles!

O passeio foi o máximo e aprendemos tanta coisa que nem cabe em um post só. Prometo que vou fazer outro posta sobre o Jataí :)

Bom, quem quiser saber um pouco mais pode acessar o blog da Estação Ecológica:

Estação Ecológica de Jataí

Ou assistir o vídeo:

Biodiversidade: Estação Ecológica de Jataí

Bom, pra encerrar eu deixo um desafio pra vcs….hehehe. Quero saber se alguém consegue me dizer o nome científico desse lindo insetinho que estava escondido na folhagem:

Grilo Jataí1

Bom, é isso gente! Quem souber responder minha perguntinha é só deixar um comentário. Em breve escrevo mais sobre o Jataí ;)

Bjks

LAU

Ciência Cidadã

29 jan

Oi gente, tudo bem?

Descobri uma coisa suuuuper bacana sobre Ciência e como a gente pode participar ativamente de algumas pesquisas sem que, necessariamente, sejamos cientistas profissionais. Obviamente, corri para compartilhar com vcs :)

Bom, vc deve estar se perguntando: Qual é essa grande descoberta da Laura?

Ahhhhh, então vamos lá! Vamos falar sobre Ciência Cidadã!!!!!

Bem, descobri que esse é o nome que se dá para as pesquisas que só podem ser realizadas com a ajuda de um número muito grande de participantes, seja para a coleta de material ou, ainda, para análise de dados. As primeiras práticas que adotaram esse tipo de procedimento eram voltadas a mapear com precisão as correntes marítimas. Os cientistas lançavam várias garrafas numeradas ao mar em ponto específicos. No interior das garrafas eram colocadas mensagens pedindo a quem encontrasse que enviasse os detalhes sobre a localização, a data e as características do local onde a garrafa foi encontrada. A partir desses dados, os cientistas puderam traçar as correntes com maior precisão. Olha só uma imagem de uma dessas mensagens:

mensagem

Há algum tempo, uma dessas garrafas foi encontrada quase 100 anos depois de lançada, olha só que bacana:

MENSAGEM NA GARRAFA

Pois bem, muitas outras iniciativas desse tipo foram concebidas, mas com as facilidades oferecidas pelos meios de comunicação essas práticas sofreram um verdadeiro Boom!!!! Vários projetos dependem desse tipo diferente de fazer ciência. Na Astronomia, por exemplo, os pesquisadores têm uma imensa quantidade de dados e de imagens que dependem da ajuda de uma vasta rede de cientistas cidadãos para serem analisados. Muitos asteroides, por exemplo, só foram identificados graças a essa turma :)

Achei um site bem bacana que tem vários experimentos desse tipo para vc participar, dá uma olhada:

ZOOUNIVERSE

Um dos projetos bem bacanas do site é o Snapshot Serengueti, esse da figura abaixo.

snap

 

Nele, a gente ajuda os cientistas do Parque Nacional do Serengueti, na África, a analisar as fotos coletadas por centenas de armadilhas fotográficas espalhadas pelo parque, identificando os animais e permitindo, assim, entender a abundância e a distribuição dessas espécies pelas áreas do parque. Para participar é só clicar aqui . Demais, né?

Bom, é isso aí pessoal! Espero que tenham gostado e que participem de algum desses projetos bacanas :) Se vc conhecer outro projeto assim escreva pra me contar!!!

Bjks

Lau

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 48 outros seguidores