Arquivo | biologia RSS feed for this section

Ciência Explica – “Como funcionam os antibióticos?”

3 jan

Ciência Explica – “Por que o limão causa queimaduras?”

9 dez

Ciência Explica – “Como surge o bolor no pão?”

7 dez

ZIKA WARS – A Ameaça do Mosquito

22 mar

Vamos ajudar no combate ao Aedes, pessoal :)

7 mar

Uma receita incrível

26 fev

Vamos acabar com o Aedes!!! Mobilize sua escola :)

22 fev

Seja um voluntário no combate ao Aedes aegypti #ZIKAZERO

10 fev

Ressonância Magnética

26 nov

Oi gente, tudo bem?

Olha só que legal uma espiga de milho e uma banana em um aparelho de ressonância magnética.

 

Tem mais um monte de outras imagens bem interessantes aqui ó:

http://www.huffingtonpost.ca/2014/04/16/mri-images-fruit_n_5160944.html?utm_hp_ref=science&ir=Science

Dá uma olhada, são imagens bem legais 🙂

BJKAS

LAU

Venenoso ou peçonhento?

5 mar

 Oi gente! Tudo bem com vocês?

Faz muito tempo que não nos falamos, não é verdade? Pois bem! Nesse meio tempo, aproveitei bastante as férias e visitei vários parques diferentes, afinal, como vocês sabem, adoro bichinhos!  🙂

E estive pensando… é preciso ter cuidado com alguns deles, como por exemplo, cobras, aranhas, escorpiões e até, vejam só, sapos!!!! Isso porque esses animais podem ser venenosos ou peçonhentos.

Mas qual será a diferença entre eles?? Bem, fui pesquisar um pouco e descobri que  os peçonhentos são aqueles que possuem glândulas de veneno que se comunicam com dentes, ferrões ou aguilhões, por onde o venenopassa ativamente, ou seja, possuem um mecanismo que os permite injetar sua peçonha no organismo de outro animal. Exemplos bem comum são algumas cobras.

Já os venenosos são aqueles que têm toxinas que fazem mal mas não têm nenhum aparelho que injete esse veneno. Por isso, dependem do contato  para a liberação da toxina, como no caso de alguns sapinhos.

Olhem só este que encontrei:

Phyllobates terribilis

 

Esta rã, tão lindinha, chamada Phyllobates terribilis, é uma das mais venenosas do mundo e também vive na Amazônia. Para se ter uma idéia do veneno, galinhas e cães que entraram em contato com um papel toalha onde a rã andou, morreram. O veneno dela provém de insetos venenosos que fazem parte de sua dieta. Isso explica porque ao longo do tempo em cativeiro, o P. terribilis perde lentamente seu veneno. Para se ter uma idéia do poder letal do veneno, dois décimos de micrograma desta toxina pode matar um humano em poucos minutos. Cada rã adulta contém 200 microgramas em sua pele.

Os índigenas pegam estas rãs com muito medo e passam as pontas das flexas nas costas delas. Depois de esfregadas, as flexas ficam letais por mais de dois anos. Assim eles podem caçar macacos e outros animais com mais facilidade.  Que coisa, não?

Mas nem sempre os venenos dos animais são tão ruins assim. Existe, por exemplo, um remédio para problemas de hipertensão desenvolvido a partir do veneno de uma jararaca. Então os venenos podem sim, ser uma substância do bem pra gente.

E lembrando que os animais não são maus por conta disso, apenas têm nesses venenos sua forma de defesa. 😉

E olhem só que legal esse video com uma animação sobre o tema. Está legendado em português e vale a pena assistir 😀

Bom, é isso, pessoal! 

BJKS

LAU