O que é isso?

Um estudo diz que o sistema nervoso central é incapaz de distinguir uma experiência real de uma experiência imaginária se a pessoa (a dona do cérebro) souber do que se trata o objeto da experiência (ou seja, se ela já conhecer tal objeto). É assim que Laura, personagem principal da rádio-dramaturgia Verdades Inventadas, viaja em cada um dos episódios encontrando personagens da história e da ciência para junto com eles viver aventuras e descobertas incríveis! Liberte sua imaginação e desperte para a leitura do blog de Laura, onde ela mesma conta como foi cada uma de suas viagens!

Verdades Inventadas,

uma produção do LAbI – Laboratório Aberto de Interatividade da UFSCar com apoio da Radio UFSCar e da Fundação de Apoio Institucional para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FAI UFSCar, com patrocínio da PETROBRAS e Ministério da Cultura através do Prêmio Roquette Pinto, organizado pela ARPUB – Associação das Rádios Públicas do Brasil.

Equipe de realização

Direção: Maithe C. Bertolini e Mário Righetti

Roteiro: Maithe C. Bertolini e Tárcio Fabrício

Revisão: Mariana Pezzo e Adilson Oliveira

Produção: Mário Righetti

Desenho de Som: Daniel Roviriego

Coordenação de Gravação: Luciana Roça

Técnicos de Gravação: Luciana Roça, Filipe Doranti, Fabiana Quinteiro, Vitor Portes

Coordenador Técnico da Rádio UFSCar: Chico Simões

Diretor Geral da Rádio UFSCar: Ricardo Rodrigues

Making-of: Filipe Garcia Peçanha e Lucas Trabachini

Atores:

Laura – Larissa Cardoso

Marquinho – Matheus Chiaratti

Narrador – Norberto Carias

e grande elenco!

17 Respostas to “O que é isso?”

  1. Anônimo março 16, 2011 às 10:47 pm #

    Achei a ideia do blog muito boa, principalmente para estimular o gosto pela ciência de forma mais informal. Eu mesmo adoro ciência, porém parece que falta divulgação. Só fiquei sabendo do blog pelo site Inovação Tecnológica.

    • Laura março 16, 2011 às 11:01 pm #

      Olá Anônimo!
      Fiquei curiosa para saber quem você é, ainda mais porque disse que gosta de ciência, como eu! Que bom que gostou do blog, eu estou ficando animada com ele, ainda mais agora que as pessoas estão aparecendo por aqui para conversar comigo! Conte mais sobre você, porque você gosta de ciência etc. Ah, e me ajude a divulgar, tá?
      Um abraço!

  2. Raphael março 17, 2011 às 6:27 pm #

    Demais!!!!! Mais episódios!!! Anda logo… rsrs!!!!

    • Laura março 18, 2011 às 2:17 am #

      Oi Raphael! Eu também estou super ansiosa para entender melhor essas minhas “viagens”, mas, como disse no post, acho que só quando encontrar o Einstein vou entender melhor essa coisa de viajar no tempo… Enquanto isso, é uma aventura por dia só… Mas a gente vai se falando, tá?
      Bj,
      Lau

      • Raphael março 19, 2011 às 9:09 pm #

        Valeu Laura!!! Arrumou um fã!
        Bjs Raphael

      • Laura março 21, 2011 às 11:27 pm #

        Oi Rapha!
        Sentiu minha falta no final de semana? (rs) E o que achou da nova aventura? O Newton é meio chato, mas, puxa… aprendi um monte, e ainda estou com a cabeça cheia de tanto tentar entender a história da maçã, da Lua… e estas minhas “experiências esquisitas”…
        Beijinho e até amanhã!
        Laura

  3. ana palácio março 17, 2011 às 6:48 pm #

    muito cuidadoso o modo como esse trabalho costura, de um lado, ficção e literatura, e, de outro, ciência e tecnologia. um trabalho que se propõe a pensar o tempo e que para tanto se serve da internet – o blog e o hipertexto (ou mesmo o twitter) como suportes de ampliação da narrativa sonora ficcional – atualizando princípios da dramaturgia do rádio, está realmente de parabéns.

  4. Paulo - Instituto N. Senhora do Carmo março 18, 2011 às 11:58 am #

    Muito boa essa iniciativa, estamos divulgando para nossos alunos, principalmente via redes sociais.
    Parabéns.

    • Laura março 18, 2011 às 4:12 pm #

      Valeu Prof. Paulo! Depois pede pro pessoal dizer aqui o que está achando, tá?
      Um abraço,
      Laura

  5. Raul abril 13, 2011 às 6:17 pm #

    Oi Laura, pude escutar o episódio do Paradoxo de Zenão e lembrei desse vídeo que um dia um amigo me mostrou que se chama “o paradoxo da espera do ônibus”: http://www.youtube.com/watch?v=Ibow_K7fqF0

    É um vídeo bacana, uma animação legal. Mas eu acho que tem um equívoco nele. Não sei se trata-se, de fato, de um paradoxo o que é colocado em questão pelo narrador do vídeo. Queria que o Prof. me ajudasse. =)

    Fiquei feliz de poder viver suas aventuras!

    Um grande abraço,
    Raul

    • PA maio 7, 2011 às 8:26 am #

      O Raul. Fiquei pensando na frase do cara esperando o ônibus; “quanto mais espero menos vou esperar”. Lembrei da história da corrida da tartaruga e do coelho. Parecia que o coelho(o onibus) muito mais veloz que a tartaruga( o cara no ponto do ônibus)nunca passaria pela tartaruga se ela desse meio passo pra frente enquanto o coelho também andasse meio passo dele. A tartaruga teria que esperar um tempo infinito de meios passos para ver o coelho se aproximar dela. Se o cara ficar pensando muito o a caravana de ônibus se aproximar ele nem vê o seu ônibus passar e vai sempre ter que esperar pelo próximo. O infinitamente pequeno é diferente do infinitamente grande, mas não para nossa mente disprevinida, como me fez pensar meu professor de filosofia.

      PA

  6. Cristiano Silveira abril 20, 2011 às 6:16 pm #

    Divulgação científica de qualidade: tão necessária e tão desvalorizada em nosso país. É por isso que iniciativas como essa devem ser divulgadas, festejadas até.
    Vida longa a esse belo projeto!

  7. Pier novembro 21, 2011 às 1:31 am #

    O Raul. Fiquei pensando na frase do cara esperando o ônibus; “quanto mais espero menos vou esperar”. Lembrei da história da corrida da tartaruga e do coelho. Parecia que o coelho(o onibus) muito mais veloz que a tartaruga( o cara no ponto do ônibus)nunca passaria pela tartaruga se ela desse meio passo pra frente enquanto o coelho também andasse meio passo dele. A tartaruga teria que esperar um tempo infinito de meios passos para ver o coelho se aproximar dela. Se o cara ficar pensando muito o a caravana de ônibus se aproximar ele nem vê o seu ônibus passar e vai sempre ter que esperar pelo próximo. O infinitamente pequeno é diferente do infinitamente grande, mas não para nossa mente disprevinida, como me fez pensar meu professor de filosofia.
    +1

  8. mariliaescarlate abril 30, 2012 às 12:06 am #

    Oi Laura! Eu sou Marília do Clementinas. Seu blog é sensasional! Tô dando olhadas nele sempre. Eu tenho um blog pessoal também: acaratapa.wordpress.com

    Abração!

  9. Josiane junho 6, 2014 às 2:28 am #

    Olá! Cheguei aqui fazendo uma pesquisa curiosa por formigas, o que me levou ao pulgão e o que me trouxe até aqui 🙂 Sou funcionária da UFSCar Sorocaba e parabenizo pelo trabalho, que é muito bem feito! Avante!!

  10. Bruna outubro 6, 2016 às 2:44 am #

    Estás de parabéns pelo blog e material divulgado! Estou encantada com a radionovela e com suas descobertas, Laura! Vou viajar com você agora! Beijos e muitas viagens a você :****

    • lauracientista outubro 11, 2016 às 2:32 pm #

      Oi Bruna, td bem?
      Que legal! Fico muito feliz que vc tenha gostado. Bjoks da Lau 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: