Tag Archives: Mendel

Para ouvir :)

9 mar

Oi gente, td bem?

Eu percebi que recebo milhares de visitas no blog, mas pouca gente tem entrado para ouvir minhas aventura :(.

Bom, como eu adoro essas coisas de ciência, tenho uma hipótese que quero testar….hehehe. Acho que isso está acontecendo pois os links estão meio escondidinhos no blog, na aba “Escute aqui minhas aventuras”. Para testar a minha hipótese, vou postar todos eles aqui nesse post. Se o número de plays aumentar minha hipótese está certa! Eba…

Mai se isso não acontecer, é sinal de que minha hipótese está furada….hahaha e, pior, que vcs não gostam de mim 😦

Me ajudem a testar minha primeira hipótese!!!!!

Bjks,

Lau.

Episódios:

Episodio 1 – O Viajante do Tempo 16/03/2011

Episodio 2 – O Viajante do Tempo 17/03/2011

Episodio 3 – Cuidado com a maçã! Isaac Newton 18/03/2011

Episódio 4 – Cuidado com a maça! Isaac Newton 21/03/2011

Episódio 5 – Júlio Verne 22/03/2011

Episódio 6 – Júlio Verne 23/03/2011

Episódio 7 – Júlio Verne24/03/2011

Episódio 8 – Clarice Lispector 25/03/2011

Episódio 9 – Clarice Lispector 28/03/2011

Episódio 10 – Oswaldo Cruz 29/03/2011

Episódio 11 – Oswaldo Cruz 30/03/2011

Episódio 12 – Oswaldo Cruz 31/03/2011

Episódio 13 – Gregor Mendel 01/04/2011

Episódio 14 – Gregor Mendel 04/04/2011

Episódio 15 – Marie Curie 05/04/2011

Episódio 16 – Marie Curie 06/04/2011

Episódio 17 – Marie Curie 07/04/2011

Episódio 18 – Paradoxo de Zenão 08/04/2011

Episódio 19 – Paradoxo de Zenão 11/04/2011

Episódio 20 – Paradoxo de Zenão 12/04/2011

Episódio 21 – Darwin 13/04/2011

Episódio 22 – Darwin 14/04/2011

Episódio 23 – Darwin 15/04/2011

Episódio 24 – Lavoisier 18/04/2011

Episódio 25 – Lavoisier 19/04/2011

Episódio 26 – Santos Dumont 20/04/2011

Episódio 27 – Santos Dumont 21/04/2011

Episódio 28 – César Lattes 22/04/2011

Episódio 29 – César Lattes 25/04/2011

Episódio 30 – César Lattes 26/04/2011

Episódio 31 – Kepler 27/04/2011

Episódio 32 – Kepler 28/04/2011

Episódio 33 – Kepler 29/04/2011

Episódio 34 – Einstein 02/05/2011

Episódio 35 – Einstein 03/05/2011

Episódio 36 – Einstein 04/05/2011

Episódio 37 – Einstein 05/05/2011

Anúncios

O futuro

5 maio

Oi pessoal, td bem? Nossa, tem um monte de novidades pra contar, mas vamos por partes tá?rsrsrs.

Bom, finalmente entendi como é que seria possível, teoricamente, viajar para o passado. Descobri que embora o Einstein não tivesse previsto isso em suas teorias, são elas que fornecem a base para essa possibilidade. Vou explicar melhor, mas antes vamos para reviao….hahaha. Recapitulando um pouco do que eu disse ontem, o tempo pode ser considerado  uma dimensão como qualquer outra dimensão espacial. Uma quarta dimensão. À partir disso, começamos a compreender o conceito de espaço-tempo.

Também descobrimos, quer dizer o Einstein descobriu….rs, que um corpo com uma massa muito grande causa uma deformação no tempo-espaço. Daí que surge a força da gravidade. Fiquei encucada com essa história de deformação, então fiquei imaginando como seria. è como se a gente esticar um pedaço de pano e colocar uma maçã sobre ele! A maçã vai formar uma espécie de depressão sobre o pano. Mais ou menos assim ó:

Podemos ver que é uma deformação no espaço. Aí fica simples de entender, pois se a gente considera o tempo também como uma dimensão do espaço, essa deformação tb se aplica ao tempo 🙂

Isso foi até confirmado experimentalmente. É assim, quando a luz viaja ela segue em linha reta certo?! Só que algumas observações perceberam que a luz emitida por uma estrela sofria desvios quando passava por perto de outra estrela. Ou seja, ela simplesmente acompanhava a deformação do espaço-tempo causada pela grande massa dessa última estrela.

Mas vocÊs devem estar me perguntando: E daí?rsrsrs. Bom, imagine então uma deformação tão grande que pudesse criar uma passagem, um buraco no espaço tempo, como fosse um buraco de minhoca atravessando uma fruta.  Imagine agora que a boca do buraco fosse colocado perto de uma estrela com muita massa, de forma que perto dela o tempo passasse mais devagar.  Imaginou?

Se a outra extremidade fosse levada para outro lugar o tempo passaria mais rapidamente, os dois extremos do buraco de minhoca ficariam separados não só no espaço, mas também no tempo.

Olha só, seria mais ou menos assim:

Então, teoricamente seria possível viajar no tempo passando bom um desses túneis!!! Mas tem um probleminha, só teoricamente mesmo. Fiquei pensando, pensando e cheguei a conclusão que se a viagem no tempo é mais difícil do que a gente pensa. Se não fosse, com certeza alguém do futuro já teria vindo nos visitar…..rsrsrs.

Aí fiquei meio triste, pensando que não vou resolver meus problemas tão fácil assim!Ahhh se eu pudesse voltar no tempo não teria subido naquela mangueira! Mas quer saber, se eu não tivesse feito isso não teria quebrado o braço, não ficaria com vontade de voltar no tempo, não teria passado o resto do feriado com todo mundo reunido no sítio, não teria pesquisado e aprendido tanta coisa sobre a Madame Curie, sobre o Einstein, sobre o Hawking.

Quer saber, acho que eu sou uma viajante do tempo. É, isso mesmo! Agora eu entendi tudo. Eu já sou uma viajante do tempo e qualquer um pode ser, é só imaginar! Foi assim que fui pra Grécia Antiga, conhecia o Darwin, o Mendel, o Lavoisier! Foi imaginando o futuro exatamente como fazia o Júlio Verne e fazendo perguntas como o Kepler que consegui viajar no tempo, como se eu voasse como o Santos Dumont ou quisesse descobrir como os protozoários se comportam dentro do corpo como o Carlos Chagas!

Bom, mas agora estou é preocupada é com o futuro, afinal descobri que minha mãe está grávida! Imaginando, imaginando eu já sei que vai ser menina e nome dela vai ser uma homenagem ao Newton, vai ser Hannah, como a avó dele :))

Que venha o futuro, que venha a Hannah!

Bem gente, essa história termina por aqui, mas tenho certeza que outras tantas virão, como me disse a Clarice. Nas próximas ainda terão novos personagens, novas aventuras e novas perguntas! Eu sempre falo que minha vida daria uma novela mesmo, então que tal imaginar essa novela comigo é só clicar aqui.

Bem, vou indo que o Marquinho está me esperando. Até logo gente, BJKAS :)))

O código

4 abr

Oi gente! Td bem com vcs?

Bom, toda essa minha piração com esse negócio de genética — causada pela flores que o Marquinho me deu, pelas explicações do Miguel e pelo meu papo com o Mendel — me deixou com vontade de compreender mais sobre isso. Bom, pesquisei bastante e vou contar um pouco do que eu descobri por aqui 🙂

Como eu tinha dito antes, quem desvendou a lógica da hereditariedade, ou seja, da transferência dos características dos indivíduos para seus descendentes foi o Mendel . Mas ainda faltava uma coisinha a ser resolvida: O que era responsável por carregar essas informações e como essa transferência  funciona exatamente? Quem respondeu essa pergunta foram os cientistas James Watson e Francis Crick, eles até ganharam um prêmio Nobel por essa descoberta!

Ah, você deve estar perguntando: Mas afinal, o que é que eles descobriram? Bem, com certeza vocês já ouviram falar sobre o DNA, e o que eles fizeram foi justamente desvendar a estrutura dessa molécula responsável por carregar a informação genética dos seres vivos.

É a famosa “dupla hélice” que o Miguel vive falando na aula, até achei uma figura massa pra colocar aqui:

Bom gente, o DNA é que carrega toda a nossa carga genética e  os nossos genes estão contidos nessas moléculas. Mas vc vai perguntar agora: e o que são os genes? Bem, descobri que existem várias formas de definí-los, mas a mais fácil da gente compreender é pensar em cada  gene como um trecho bem específico do DNA. É exatamente por isso que é tão difícil descobrir exatamente quais genes são responsáveis pela expressão de uma característica X ou Y e onde eles estão localizados na molécula do DNA.

Os humanos, por exemplo, possuem moléculas com vários milhões de pares de bases, se cada gene é um trechinho que compreende alguns pares dessas bases, imagine só quantos genes existem nessas cadeias. Mas conversando com o Miguel, ele disse que devagar esses genes vão sendo descobertos, mas é um processo demorado onde primeiro a gente acha grandes regiões onde um gene pode estar e depois vai reduzindo cada vez mais essa região.

Outra coisa que eu descobri foram os processos responsáveis pelo funcionamento de todo esse sistema complexo. Para  tudo isso funcionar existem três etapas básicas: a replicação, a transcrição e a tradução. Nessas duas últimas, entra em cena outro personagem importante, o RNA.

Gente, embora nesses processos estejam envolvidas várias estruturas, enzimas e tal, é bem fácil compreender. Achei aqui um link que explica tudo direitinho:

Duplicação do DNA, Transcrição e Tradução

E para facilitar ainda mais, achei umas animações bem maneiras sobre cada uma das etapas. Embora elas estejam em inglês, é só assistir dando uma conferida no texto do link anterior que fica mais tranquilo de entender. Então lá vai:

Replicação:

Transcrição:



Tradução:

Esse último vídeo é muito massa né? Mostra direitinho as proteínas sendo montadas com base nas informações que lá atrás, no começo do processo todo, estavam no nosso DNA.

Ufa, parece meio complicado né? Mas não é não….rs. O mais legal é pensar em como essas coisas foram sendo descobertas ao longo do tempo e em como ainda tem muito a ser pesquisado. Mas como diz a minha tia, a ciência é assim, vai sendo construída tijolinho por tijolinho, ou proteína por proteína como no processo de tradução…..rsrsrs.

Bom, espero que vcs gostem do post. espero os comentários. Bjkas :)))

Que maravilha Mendel…

1 abr

Oi gente, td bem?

Finalmente chegou a sexta né? Eita semana difícil…..rsrs. Bom, mas hj meu dia foi demais, o fofo do Marquinho me deu um montão de flores colhidas lá no jardim da escola. A Paty e as meninas ficaram me zoando, tb já viu né? Elas enfiaram na cabeça que eu e o Marquinho estamos de rolinho…hahaha. Era só o que faltava, eu dar bola pra um doido feito ele….rs. Mas voltando ao assunto, as flores que ele me deu são como essas aí da foto. Só que uma coisa me deixou curiosa, eram várias flores identicas só que de várias cores!Algumas vermelhas, outras brancas e outras cor-de-rosa, fiquei pensando pq é que isso acontece e o Marquinho finalmente teve uma ótima ideia: perguntar pro Miguel, nosso professor de biologia. Ai o Miguel veio me falar de uma tal de co-dominância e eu não entendi absolutamente nada….haha.

Aí a coisa complicou, ele começou a falar de um tal de Mendel que desvendou, como ele disse, a lógica da hereditariedade. Bom, isso é um papo de genética e a gente tá só no comecinho dessa matéria, mas já comecei a perceber que o tal do Mendel era bem inteligente mesmo. Ah, o Miguel falou que além de cientista ele era padre! Curioso né? Bem, mas como eu fico muitro curiosa com essas coisas eu achei uma foto dele pra colocar aqui:

depois desse papo todo eu fiquei pirando com o Mendl, oumelhor, pensando sobre os experimentos dele. Era um negócio de ervilha verde pra cá, ervilha amarela pra lá, acho que ele tb devia ser cozinheiro..rsrs. Agora falando sério, ele ficou misturando as ervilhas fazendo um montão de experimentos até achar uma lógica nessa coisa de um indivíduo passar algumas características para os seus descendentes e não passar outras. Bom, ainda preciso pesquisar melhor td isso pra poder explicar aqui. Ele falou umas coisas de alelos, homólogos e eu ainda não entendi muito bem. Mas como eu sou legal e hj é sexta (me achando né?….hahaha) achei um vídeo massa que conta a história do Mendel. Ainda não vi inteiro mas vou fazer isso no findi!

Bom gente, agora que coloquei o vídeo, vcs poderiam me ajudar a compreender melhor essa história né? Que tal todo mundo assistir e depois colocar uns comentários aqui? Vou adorar :)))

Bjokas