Tag Archives: Poesia

Meu encontro com Clarice

28 mar

Oi gente! Tudo bem?

Bom, finalmente descobri dê quem era aquele texto que o Pedro me falou e que comentei no último post:

“Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar”.

Essa passagem foi escrita pela Clarice Lispector. Mas deixa eu contar, eu encontrei com ela na praça, quer dizer, imaginei que estava na praça conversando com ela…rs.

Bom, ela me disse que essas experiências imaginárias vão ajudando a gente a entender melhor o mundo e tb o próprio pensamento. Ela falou também que as histórias que a gente conta ajudam aqueles que as ouviram a contar suas próprias histórias. Legal isso né?

Depois disso ela me explicou que aquele nosso encontro poderia ser contado por ela pra alguém, poderia virar até um livro e  que esse livro poderia ter até toques de ficção científica. Bom, essas coisas parecem meio malucas, mas não demorou muito e o Marquinho me apareceu com um livro da Clarice chamado “A vida intima de Laura”.

Bom, a Laura do livro é um pouco diferente do que eu imaginava, é o livro é meio maluco onde a Laura é uma galinha que tem um encontro com um alienígena! Pode ser uma doidera dessas? Bem, agora eu sei que pode! Foi exatamente como ela me disse que poderia ser.  Eu adorei e percebi que cada um vai contando e fazendo as suas histórias à seu próprio modo, como eu estou fazendo aqui 🙂

Bom, achei aqui um blog oficial da Clarice, lá vcs podem conhecer muito mais sobre ela:

Clarice Lispector

Por hj é só gente, a semana está começando e parece que os professores estão em seu momento VENTANIA….hahaha. Bom, continuo esperando os comentários e as contribuições de vcs para o blog. Bjks  :)))

Anúncios

Leve como uma brisa…

25 mar

Oi Gente, td bem com vocês? Ainda bem que chegou a sexta-feira né? Eita semana que demorou pra passar….rs.

Hoje eu acordei um pouco confusa com toda essa história de EXPERIÊNCIAS IMAGINÁRIAS, essas conversas meio complicadas sobre ciência. As vezes me pego pensando se estou sonhando! Falei sobre isso com o Marquinho e ele tirou a maior onda….rs. Bom, mas depois dessa noite e do meu mergulho no universo da ficção científica resolvi falar com o Pedro, o meu professor de literatura, e advinhem só o que aconteceu? Fiquei mais confusa ainda…rs. Ele falou umas coisas de que o que pode ser real pra uns pode não ser real pra outros e isso acaba dependendo muito do nosso próprio olhar e da maneira como sentimos as coisas. As vezes acho que ele tá tirando uma com a minha cara, mas tenho que admitir que essas minhas “viagens” até que~tem sido interessantes!

Bom, mas a minha conversa de hj com o professor não terminou pq ele estava atrasado pra aula do 3º ano. Só que antes dele sair correndo ele me falou uma frase de uma escritora que ele gosta que diz mais ou menos assim:

“Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar”.

Aí já viu né, o Marquinho ficou zoando que eu era uma ventania e tal…..hahaha. Bom, mas no final das contas ainda nem descobri de quem é essa frase, preciso pesquisar ainda. Mas fiquei pensando nessa frase…ainda não entendi muito bem pq ela tem alguma coisa a ver com essas minhas experiências, mas ela é tão bonita :)))

Mas como eu disse, hj é sexta e não quero ficar pirando ainda mais com essas loucuras científicas e tal. Ao contrário do que o Marquinho disse, estou me sentindo leve…como uma brisa e por isso quero deixar minha imaginação embarcar na poesia.

Bom, me lembrei de um bilhetinho que meu avô, o Don Giuseppe como diz meu pai…rs, me mandou junto com o primeiro livro que ele me deu. No bilhetinho ele escreveu um poeminha lindo, do Mario Quintana que ele sempre adorou. Então resolvi colocar ele aqui pra vcs:

“Os Poemas

Os poemas são pássaros que chegam

não se sabe de onde e pousam

no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam vôo

como de um alçapão.

Eles não têm pouso

nem porto

alimentam-se um instante em cada par de mãos

e partem.

Lindo né gente? Então, depois disso eu tive uma idéia, quero saber sobre os escritores e poetas que vcs mais gostam. Então vcs podem me mandar poesias desses autores, trechos te textos, ou até, quem sabe, vocês poderiam mandar vídeos declamando suas poesias preferidas. Ficaria o máximo! Ah, quem se aventura a escrever suas próprias poesias tb poderia colocar aqui nos comentários, assim todo mundo pode ver.

Bom, mas agora tenho que ir. Daqui a pouco vou andar um pouco de bike e dar uma descansada lá na praça. Ah, e tb tenho que pesquisar sobre a escritora que o Pedro citou! É isso gente! Bjks e bom findi pra todos vcs :)))